Entrevista com Gotikozzy sobre a PL 1577/2019

Estamos sobre a ameaça iminente do Projeto de Lei 1577/2019 que visa criminalizar jogos violentos, essa PL pode ainda, se estender a aplicativos, confrontando o direito do consumidor gamer a liberdade de escolha, além do poder de privação da liberdade a qualquer pessoa que fizer o uso desses jogos ou mesmo chegar a compartilhar informação sobre os mesmos. Conversamos com o Gotikozzy, que é diretor e apresentador do canal Detonando Gueek, formado em Engenharia de Software e tem 19 anos de experiência na área. Gotikozzy há 6 Anos tem trabalhado como criador de conteúdo voltado para área gamer, sendo que, recentemente tem criado conteúdos de análise técnica de jogos para o Canal oficial Xbox Brasil. Entre os principais trabalhos no Detonando Gueek vale destacar o desenvolvimento de um exemplo de Ray Tracing rodando em uma placa AMD utilizando DXR, inclusive disponibilizando para download, além disto, o trabalho pioneiro no Brasil com análises técnicas de jogos para PC e Consoles.

Steam Brasil: Estamos na época da revolução digital e científica, na qual as pessoas tem acesso fácil a informação, por que na sua opinião, há uma caça às bruxas em relação aos games?
Gotikozzy: Eu vejo uma certa distorção de nosso avanço digital, um efeito colateral não previsto, a medida que a informação é fácil, acessível, gera mais alcance e nos redefiniu como seres humanos, ela também gerou um efeito que gosto de chamar, fragmentação de dados, as pessoas consomem milhares de fragmentos de dados, no entanto para gerar uma informação estes dados têm de ser dispostos em um contexto real, o problema quando se consome fragmentos, você nunca gera o contexto completo da informação, sempre um fragmento pode estar faltando o que pode mudar completamente a informação, no mundo computacional chamamos isto de informação corrompida, é basicamente o que ocorre hoje, muitos fragmentos espalhados e é difícil gerar o contexto da informação real e isto não é só para games temos várias pautas nesta situação.
Sendo assim vejo a falta de informação da indústria por alguns políticos e pessoas, que retratam a indústria como na da década de 90, um grande exemplo é sempre colocar a frente crianças do assunto, quando na verdade a massa consumidora dos principais títulos são adultos, em meu canal por exemplo 89% de nosso público está na faixa de 25-35 anos, claro o conceito infantil ainda é exposto, mas estes são extremamente específicos e trabalhados, tamanho o avanço da indústria em criar suas obras e nichos, enfim, como dito acima sobre fragmentos de dados, podemos brincar com estes: crime, violência, educação, crianças, games, influência, manipulação, agora convido o leitor a usar estes fragmentos e formarem contextos de informação, consigo pensar em uns 50 negativos, este exercício mostrará na prática porque temos caça a bruxas de assuntos já definidos pelo mundo, como games.

Steam Brasil: Sempre houve um preconceito em relação a games, com aquela de que jogos violentos tornam pessoas violentas, contrariando inclusive estudos que comprovam que games não influenciam a violência. Porque isso acontece? Qual a forma de combate a esse preconceito?
Gotikozzy: Bom esta afirmação vem da mesma origem que o videogame estragava a TV, sinceramente temos um mundo inteiro que nos influencia de diversas formas contextuais e físicas, quando criança queria ser o Rambo, que aliás era um banho de sangue e uma distorção completa da história da guerra do Vietnã e eu podia ter acesso na sessão da tarde como entretenimento infantil, também podia aos domingos ao lado de minha avó me entreter com pessoas semi nuas se esfregando em uma banheira, enfim, não me tornei o Rambo, aprendi o que realmente foi a catastrófica guerra do Vietnã, uma lamentável ignorância Americana e claro, não virei um estuprador em potencial, a questão aqui não é o que te influencia e sim o influenciado, princípios sólidos de educação lhe confere poder de escolha e não me refiro em educação escolar, o acadêmico não está em sua casa desde o dia que você nasceu.
Imagine como um psicopata assiste o premiado filme “Onde os Fracos não tem vez” não tenho dúvidas que ao ver que um compressor de ar virou uma arma indetectável, ele se questiona “Porque nunca pensei nisto?” O ponto é que se formos negar, proibir ou censurar o que achamos que nos pode prejudicar, já estamos nos prejudicando, privando de nossas escolhas que em esmagadora maioria são boas, caso contrário estaríamos em um cenário de caos, imagine no Brasil quantas oportunidades de ser influenciado errado você tem por dia?
Os games, têm o mesmo poder de influência de filmes, livros, pinturas, música e afins a única diferença é que eles são mais recentes, tanto que pesquisas com profissionais qualificados nunca identificaram uma ligação direta com violência, enfim como disse já é um assunto definido nem deveria estar em discussão.
O preconceito é sempre aliado da desinformação, vejo que o melhor caminho é informar, aliás um trabalho que o próprio governo poderia contribuir através de história contemporânea tenho um filho em escola pública e o que vejo ele aprender é a mesma coisa que aprendi nada mais, vejo mais de 30 anos de mudanças drásticas na humanidade serem completamente ignoradas na escola, como teremos pessoas capazes de transformar fragmentos de dados em informação se elas não são ensinadas a fazer isto? O mundo mudou e continuamos a agir como a 30 anos atrás e isso gera, preconceito, ignorância e ignorância está mais próximo de violência do que games.

Steam Brasil: Há o Projeto de Lei 1577/2019 que criminaliza games. Esse projeto de lei é perigoso por quê?
Gotikozzy: Este projeto, é perigoso pois se estende a games, uma forma obscura de censura digital, ele tem como princípio o total desconhecimento da indústria de jogos e o funcionamento da internet como um todo, ele foi juntado a outro projeto que já havia sido engavetado e em uma estratégia para apressar a votação, então eles ganharam força juntos, o primeiro trecho diz respeito a incitação a violência através de internet e não possui nenhum detalhe ou o que se considera incitação, digamos que ao compartilhar um meme de briga, daquelas que costumamos ver no Facebook onde tem umas 30 pessoas, cachorro, bêbado e outros, claramente um imagem de um desafeto compartilhada no contexto de humor, a pergunta é: Estou incitando a violência com este meme? Posso ser preso? Se eu publicar uma crítica contra uma pessoa pública e outras pessoas concordarem comigo é incitação à violência? Só este trecho inicial já me assusta de como minha liberdade de expressão pode ser afetada, talvez os deputados se referem aos fóruns da Darkweb dentro da Depweb? Se for isso, também me assusto pela ignorância deles no assunto.
E fica mais preocupante, os dois projetos se fundem e vão além de proibir a venda, existe uma alteração explícita no marco civil da internet, lei que rege sobre provedores, buscadores e serviços online no Brasil, lá é colocado que provedores como Vivo, Claro, Net, Tim e outros serão obrigados a bloquear o conteúdo a estes jogos, você não poderá comprar e nem saber que o jogo existiu, claro isto se extingue a imprensa especializada e tudo que se fala sobre aquele jogo, não é apenas uma proibição é a negação a informação, os streams continuaram fora do país, sendo assim Twitch, Mixer, Youtube, Google e outros deverão retirar estes conteúdos aqui do Brasil, o projeto de lei é tão caótico que não leva em consideração o direito à informação e muito menos o dano econômico e de desenvolvimento que causara ao País, estaremos completamente alienados ao que estiver acontecendo lá fora em relação a certos assuntos e repito não só games.

Steam Brasil: O que tem causado todo esse alarde em relação aos games? Seriam esses massacres e crimes os principais causadores dessa paranoia? Causando inclusive essa criação da PL 1577/2019 que criminaliza os games, ou, há outros interesses em jogo e games não passam de meros bodes expiatórios?
Gotikozzy: Bom em minha concepção o Deputado que criou o projeto está claramente ansiando por reconhecimento, é um estreante, primeiro mandato político, desta forma juntar dois assuntos polêmicos Violência e Games após uma tragédia que inclusive foi inicialmente tendenciada a jogos pelo Vice presidente da República é uma boa maneira de conseguir relevância, tanto que acredito que o próprio Deputado já tenha notado sua precipitação de acordo com seus comunicados em redes sociais, que são amenos e totalmente divergentes do projeto de lei.
Sim a tragédia de Suzano está ligada diretamente ao projeto de Lei, tanto que é explicitamente citada na justificativa do projeto, uma tragédia que não existe qualquer laudo oficial de nenhum profissional de Saúde que comprove a motivação do crime movida por jogos violentos, o cômico da situação é que a cidade desde 2016 entrou no mapa do crime como uma das 100 mais violentas de São Paulo, a mãe de um dos assassinos é viciada em drogas e também foi levantado que ele sofreu bullying na escola em questão, mas tudo isso foi ignorado na concepção do Deputado.

Steam Brasil: No seu video, você fala que esse projeto é uma censura e que pode inclusive cortar o acesso à informação, isso tem ligação com o cenário atual que o país está inserido?
Gotikozzy: Em desenvolvimento de software quando achamos uma falha de função, isolamos o código até identificarmos o problema, mas quando a falha se espalha precisamos interromper o serviço e analisar as classes de código gerais, as que atendem a todo software, olhando por este ângulo creio que passamos por um momento delicado, onde a população deve começar a deixar a paixão de lado e começar olhar com olhos mais críticos, vejo que esta lei anti games é só mais uma polêmica de várias que iremos percorrer em vários assuntos, como alguns que já estão à tona, claro não podemos generalizar mas talvez alguns políticos estejam querendo que sua vontade seja a da população e não ao contrário, sinceramente não temo por uma censura, ditadura e coisas do tipo, temos leis para tudo até contra isso, acredito que pensar assim seja alarmista, mas a de convir que estes assuntos além de preocupar direcionam os esforços do governo para pautas sem prioridade e que claramente vão só gerar desgaste, esta lei anti games terá uma sessão para votar isto, dinheiro público gasto em uma sessão para votar um projeto que teve 99% de rejeição no site do governo, estamos em uma situação política complicada a anos no País, acho que os brasileiros devem ser mais críticos e fiscalizar melhor estes projetos, quando ver uma notícia vá até o site do governo e leia o projeto, entenda, pergunte ao seu criador, como disse acima se vivermos de fragmentos de dados não conseguiremos contextualizar a informação real nunca.

Steam Brasil: Na sua opinião, há alguma chance dessa PL passar? E se isso acontecesse, o que deveríamos esperar?
Gotikozzy: Gosto de acreditar que a chance é zero, não consigo pensar em viver em um País que compactua com uma lei desta, mas caso isto ocorra iremos abrir precedentes para uma interferência estatal no mundo digital, logo de cara perderemos milhões de investimento de empresas que já estão aqui e as que pagam tributos para o País mesmo sendo internacionais como a Steam, nosso setor de desenvolvimento vai com certeza migrar para fora, perderemos talentos e uma indústria que já é pequena será reduzida a zero, comercio de jogos, hardware e afins também deve cair exponencialmente, bem vindo pirataria novamente e a única indústria que vai crescer é a de VPN no Brasil, pois as pessoas começaram a contornar o problema de bloqueio de provedor como a China faz, enfim em 2019 voltamos uns 20 anos na história e muitos como eu se desfarão de tudo que tem aqui e começaram novamente do zero no exterior.

Steam Brasil: Fale um pouco sobre seu canal, seus projetos e as novidades que estão por vir.
Gotikozzy: Nosso canal é especializado em tecnologia para jogos consoles, portáteis, pc, periféricos, rede e qualquer coisa que você ligue na tomada e que faça parte de sua jogatina direta ou indireta, eu consegui realizar um sonho de poucos que é trabalhar com suas paixões, no meu caso tecnologia e games, estamos muito felizes com o apoio dos seguidores e comunidade que cada vez mais cresce, apoia e participa de nossos conteúdos, ano passado tivemos nossa primeira conquista que foi trabalhar exclusivamente para o canal e criar um estúdio próprio, fechei os olhos e larguei minha carreira de TI, este anos já expandimos nossos conteúdos de análise técnica de Jogos para o Canal oficial do Xbox Brasil onde temos um programa fixo lá, o próximo passo agora é aumentar nossa estrutura de pessoas para podermos gerar mais conteúdos principalmente de análise de jogos, são 6 anos de estrada e valem muito a pena e convido a quem não conheça dar uma olhada.

Steam Brasil: Você é gamer desde a época em que o Atari estava em alta, com base na sua vivência, nos seus estudos. Deixe-nos uma mensagem positiva de como os jogos podem ser benéficos para a sociedade.
Gotikozzy: Eu comecei com Atari sim, super clichê hahaha, tive principalmente linha Nintendo na década de 90, mas claro, o bom e velho PC me acompanhou comecei com um incrível, super, mega power 486 DX2, na minha vida games e tecnologia nunca estiveram afastados, sinceramente nunca trabalhei com nada que não fosse isso, meu primeiro emprego foi em uma lan house eu criava e configurava servidores de CS, daí fui para área de TI, infra e depois Software e ai fiquei 19 anos, durante, faculdade, trabalho, família, quando meu filho nasceu nunca fiquei longe do game, durante as contrações de minha esposa às vésperas do parto estávamos jogando Mario Kart para ela distrair, no aniversário de 2 anos de meu filho introduzi o primeiro PC para ele, hoje sua grande paixão e sim os jogos me ajudaram na minha trajetória, seja me distraindo de um dia estressante de trabalho, no convívio com minha família, amigos ou no despertar do interesse de saber como eles são construídos, que hoje faz parte do meu trabalho e diversão, sim já joguei os jogos mais violentos que possa imaginar, inclusive alguns que não são distribuídos por loja e única violência que tem em minha casa é quando aparece uma barata.
Mas o principal que aprendi com games foi não impor minha vontade e sim dialogar porque todo mundo inicia com a troca de controle, perdeu, cedeu.
Gostaria de agradecer a vocês pela oportunidade e ao leitor que desprendeu seu tempo a um assunto tão interessante que independente concorde plenamente ou parcialmente comigo, é unânime que um projeto deste é dispensável para nosso entretenimento.

Steam Brasil é aliado a disseminação de informação, para que o preconceito seja combatido e para quem quiser acompanhar o Gotikozzy pode faze-lo nas redes sociais abaixo:

 

Written by: Paula Rodrigues

5 Comments Added

Join Discussion
  1. Lucas Tosi 2 years ago | Responder
    Excelente entrevista! Qualquer forma de comportamento compulsivo não é saudável, mas criminalizar não é o caminho.
  2. Matunas 2 years ago | Responder
    excelente entrevista, se tivesse de eleger alguém para representar os "games" no brasil, com certeza pra mim, a melhor pessoa seria o Gotikozzy, na luta contra esse povo que vive em luta de censurar tudo que não se podem controlar..
  3. Gotikozzy com seu canal Detonando Gueek é um grande diferencial de conhecimento específico sobre tecnologia e games. Merece cada vez mais sucesso, pois nos brinda com um conteúdo "sui generis" e ao mesmo tempo divertido, algo ímpar no setor.
  4. Thiago Mazzi 2 years ago | Responder
    "O preconceito é sempre aliado da desinformação" Está Está define bem a estupidez deste projeto; bem como se aplica a outros temas polêmicos.

Deixe uma resposta

STEAMBRASIL

O Steam Brasil é um portal onde você poderá acompanhar reviews, dicas, promoções de jogos, as novidades sobre a steam, participar de sorteios e até saber quando tem algum jogo de graça! Venha fazer parte da nossa comunidade no facebook e fique por dentro de tudo!

Tweets

Como colocar artes não animadas no perfil Steam https://t.co/ba7K118moy
FLY FLY TANK – FREE https://t.co/C4IzQqgi5S
Summer Sale – Conheça as novidades que vieram junto com esta sale https://t.co/GdUwMt9rMG
Cartas da Sumer Sale disponíveis https://t.co/BcY2SQfhwv

Instagram

Please check your feed, the data was entered incorrectly.